22 de jun de 2011

Ave Estinta (dodôs)


Os dodôs (Raphus cucullatus) eram aves não voadoras que viviam nas Ilhas Maurício, na costa leste da África. Eles pesavam em torno 20kg e tinham um tamanho semelhante a de um peru, suas penas variavam as cores dentre branco, cinza e preto. Possuíam um longo e curvado bico, e se alimentavam basicamente de peixes e frutos. Suas asas eram muito pequenas, não suportando seu peso, os dodôs não eram capazes de voar e andavam de modo desajeitado.

Pela falta de mobilidade dessas aves, tornaram-se presas para os exploradores portugueses e holandeses que desembarcavam famintos nas ilhas e comiam o dodô.

Os europeus ainda levavam cães, gatos e outros animais para as Ilhas Maurício e esses animais devoravam os ovos dos pássaros. Ao longo do tempo a espécie foi desaparecendo e foi declarada extinta oficialmente em 1681.

Em 2007 foi descoberto o esqueleto de um dodô completo nas ilhas perto de Madagascar, seu DNA estava totalmente preservado, por isso veio a tona a possibilidade de ressuscitarem o animal. Alguns cientistas falaram ser impossível fazer que isso seja possível, mas isso levou ao início de uma discussão, se animais extintos poderiam ser ressuscitados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gente que Tem Tempo Ocioso demais